Janaina Rico

Crônica 29 - Depressão

Ela acordou, embora desejasse continuar dormindo por muito tempo. Sentia-se completamente miserável. Tinha a sensação de que nada valia a pena na sua existência e que não fazia mais o menor sentido ter que abrir os olhos todas as manhãs.

Era um fardo muito pesado para carregar sobre os seus ombros. A tristeza era sua companheira por mais anos do que desejava, e se tivesse a menor possibilidade de desaparecer sem deixar rastros não pensaria duas vezes.

Tinha que levantar da cama, sabia que a força que deveria fazer para ir ao trabalho era fora do comum, mas não tinha outra opção. Por mais que desejasse, ficar enfiada debaixo dos lençóis, quietinha, com a esperança de que sua existência se extinguisse ali, sem que ninguém ao menos tivesse se dado conta da passagem dela pelo mundo, não era uma alternativa viável.

Reunindo a pouca energia que havia em si, sentou-se na cama. Olhou à sua volta. Deparou-se com a bagunça. Roupas espalhadas pelo chão se misturavam a louças sujas amontoadas e latas de cerveja vazias. Qual a necessidade de se arrumar um quarto quando o maior desejo é sumir? Tratou de ignorar o caos e se concentrou em juntar mais forças para finalmente ficar em pé.

Arrastando os pés, foi até o banheiro. Ligou o chuveiro e deixou que as gotas mornas se espalhassem pelo corpo. Não conseguia erguer os braços para esfregar os cabelos. Apenas deixava a água descer da maneira como achasse melhor. Tinha a esperança de que sua angústia fosse pelo ralo junto com a sujeira impregnada nela.

Precisava sair daquela tristeza. Não podia continuar assim. Sua vida estava parada, e ela tinha que continuar. Era uma sombra constante sob a sua cabeça que não permitia que o sol entrasse. Qual seria a solução? Onde estaria a sua alegria?

Sabia que uma hora aquilo tudo ia passar e o sorriso brotaria novamente no seu rosto. Tinha plena consciência de que era uma sensação passageira e nisso se agarrava para continuar seguindo a jornada. Aguardava ansiosamente  o momento em que viver voltaria a fazer algum sentido e que o simples fato de existir não precisasse ser tão penoso.

Mas, naquele dia estava difícil.
.

 

Ler está na MODA

  • Ler está na MODA

Eu leio Brasil

  • Eu leio Brasil

Comentários

  • Contatos
    oi eu gostei das suas dicas e agora pretendo fazer...
    01/04/2014 10:28
    Por adrian marcus
  • Crônica 20 - Receita de bolo p...
    obrigado pela dica e pretendo fazer continuações d...
    01/04/2014 10:23
    Por adrian marcus
  • Crônica 20 - Receita de bolo p...
    muito obrigado pelas no meu email, e pretendo faze...
    01/04/2014 10:20
    Por adrian marcus
  • Contatos
    eu estou escrevendo um livro de uma menina que vem...
    27/03/2014 23:33
    Por adrian marcus
  • Contatos
    Olá... gostei muito da sua iniciativa em ajudar es...
    25/03/2014 09:28
    Por Tatiane