Separados no supermercado

TPL_IN

O homem e a mulher se separaram. Depois de quase dez anos juntos, resolveram que não dava mais. Foram descobertas traições e mentiras dos dois lados. E sem a menor vontade de fazer a paz, os dois instalaram a guerra.

Nos primeiros dias é sempre mais difícil para todo mundo. O homem tem que ir atrás de um lugar para ficar. A mulher chora e come chocolate. O filho sofre e pergunta pelo pai. Uma novela igual a que todo mundo já assistiu.

Os dias passam e a raiva vai cedendo um pouquinho. Assuntos de ordem prática devem ser tocados. A mulher liga para o homem dizendo que é necessário fazer compras para a casa, a despensa já está vazia. O homem, achando que aquilo pode ser um sinal de bandeira branca se oferece para irem juntos ao supermercado. A mulher fica irritada, achando que ele ainda quer controlar tudo o que ela vai colocar na geladeira, mas mesmo assim aceita, pois quem sabe depois do mercado, pode surgir um convite para um choppinho e de repente eles fazem as pazes.

Marcam de se encontrar às 19 horas na frente do mercado. Ela vai ao salão e faz as unhas. Ele dá uma arrumada no cabelo e masca um chiclete antes de chegar, para ficar com hálito de hortelã. Os dois se cumprimentam de forma muito sem graça e pegam o carrinho para iniciarem as compras.

Começam pelos artigos de limpeza. Ela vai direto ao sabão em pó que sempre pegou, mas ele questiona na hora o motivo de ele ser tão caro. A mulher suspira e diz que se ele participasse mais das coisas de casa, saberia que é a marca que ela usa há mais de 6 anos, desde que a outra passou a dar alergia no menino. Ele não se convence da explicação, mas resolve não brigar, já que tem esperança de fazer as pazes.

Seguem para a prateleira dos detergentes. Ele se adianta e pega logo um baratinho, com medo de que se repita o acontecido. Mas ela dá um sorriso para ele e explica que aquele que ele pegou resseca a mão, e o retira do carrinho, trocando por outra marca que custa três vezes mais. O homem começa a ficar agoniado, mas ainda assim segue resignado. Ele faz vista grossa aos demais produtos, pensando que realmente não entende nada daquilo . Tem fé de que depois vai melhorar.

Chega a prateleira dos grãos. A mulher nem olha para a cara do homem e pega aquilo que quer. Ele pergunta por que ela vai levar feijão branco, já que ele não gosta. Ela sorri e diz que um dos motivos por que ela se separou foi para fazer feijão branco e que a partir de agora não quer mais saber de feijão preto na sua casa.

Depois vêm os artigos de higiene. A mulher aproveitou para pegar a tinta do cabelo, o creme hidratante dos cabelos e uma máscara para o rosto, sabendo que era melhor passar tudo aquilo no meio das compras, porque ele não ia dar dinheiro para isso de jeito nenhum, agora que estavam separados. O homem já está perdendo a sua paciência e tenta perguntar, com o mínimo de educação, o motivo de ela estar colocando aquelas coisas ali. Ela ignora, mas sorri por dentro.

Quando passam pelos laticínios, o homem já faz contas mentais e imagina o valor daquelas compras. Sabe que nunca gastou tanto em um supermercado, mas em nome de uma possível paz fica ainda calado. A mulher começa a colocar os iogurtes no carrinho e ele conta de 1 até 1000 para não prestar atenção. No momento em que ela percebe que ele está ficando meio verde de nervoso, diz que é o lanche do filho e que ele deixe de ser pão duro, já que gasta com mulher na rua.

Aí ele não aguenta mais. Fica nervoso e os dois começam a discutir. Ele fala que ela gasta muito. Ela fala que ele é um safado. E as mercadorias ficam ali, olhando para eles, envergonhadas do barraco em lugar público. Depois de perceberem o que acabaram de fazer, terminam as compras o mais rápido que podem. Vão para o caixa sem se olhar. E cada um segue para o seu lado.

Ela sai pensando que poderia ter maneirado um pouco, mas ele não precisava ser tão ranzinza. Ele sai pensando que bem que não precisava ter reclamado, mas ela poderia ter ajudado um pouco. E os dois percebem que não tem mais jeito.

 

Na semana seguinte, estabelecem o valor da pensão.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar